Estou com Sorte – Resenha

O post é de hoje é sobre um livro que li recentemente chamado “Estou com Sorte: as confissões do funcionário 59 do Google”, escrito pelo próprio “funcionário 59”: Douglas Edwards.

O livro é exatamente o que se propõe, relatos de um ex-funcionário, não-engenheiro diga-se de passagem, sobre o dia-a-dia na maior empresa da Internet do mundo. Douglas Edwards entrou no Google logo que a gigante das buscas levantou vários milhões de investimento com a Sequoia e estavam iniciando as contratações em larga escala. Ele foi contratado devido à sua experiência com jornalismo e marketing para um jornal que cobria as empresas de tecnologia do Vale do Silício. Sua missão era divulgar a marca do Google, criar todo tipo de comunicação e identidade com o público do Google, ajudar em algumas questões de interface e experiência do usuário e muito mais, sem verba alguma.

Sim, em uma empresa de engenheiros, focada em engenharia, o sr. Edwards passou maus bocados para mostrar o quão importante o departamento de marketing era e conseguir algum respeito. O que é natural, já vi isso acontecer em outras empresas de tecnologia e eu mesmo até alguns anos atrás desdenhava o trabalho do marketing. Ele fala dos atritos que tinha com Marissa Mayer, hoje CEO do Yahoo, fala da criação do AdWords, que viria a ser o motor financeiro do Google até hoje, fala de Sheryl Sandberg, hoje cuidando dos anúncios no Facebook e muito mais. Realmente muito interessante para quem empreende com tecnologia ou apenas quer entender o que acontecia por lá em 1999.

Achei alguns pontos bem curiosos, como o fato do Google contratar pessoas inteligentes de qualquer área: de astrofísica a medicina, para desempenhar qualquer tarefa dentro da empresa. Ou seja, tinha físicos nucleares programando software e doutores desenhando produtos. Também achei interessante o quão frágil era arquitetura do motor de busca inicialmente que chegava a ficar meses desatualizado naquela época, sem que os usuários soubessem. E eu fico todo preocupado quando o índice do Busca Acelerada fica desatualizado uns 3 dias…

Realmente gostei da leitura. Dinâmica e com um final feliz: Douglas vendeu suas ações do Google por um valor não revelado e hoje vive de boa com sua família. Recomendo.

O que achou desse artigo?
[Total: 1 Média: 5]

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, autor, Agile Coach e programador nas horas vagas.