Como tornar o seu ebook um sucesso

No post anterior eu ensinei como criar e lançar o seu ebook. Prometi dar mais dicas, falar mais a respeito de técnicas e táticas de como tornar o seu ebook um sucesso e, é claro, ganhar dinheiro com isso.

Se você chegou de pára-quedas no blog agora, não deve saber da experiência que tive recentemente com a criação, lançamento e, modéstia à parte, sucesso de alguns ebooks usando a plataforma da Amazon. Se quiser saber mais do meu trabalho com ebooks antes de prosseguir na leitura, dá uma visitada na seção Meus Livros.

14079543_1165117890221280_3716318624275386818_n

Tornando-se um Best-Seller

Best-Seller, ou Mais Vendido em uma tradução literal, é o termo usado pela indústria literária/editorial para designar os livros que são um sucesso. Todo escritor, por mais apegado que seja ao amor pela escrita, quer se tornar um dia um best seller. Seja pelo fator financeiro, afinal, só se ganha dinheiro vendendo livros se vender em grande quantidade, seja pelo reconhecimento, afinal, dentre os milhões de livros à venda nas livrarias, são só os autores de best-sellers que se tornam famosos.

Mas como se tornar um best-seller?

Vou me focar aqui em estratégias para ebooks publicados no KDP, o Kindle Direct Publishing, formato de publicação independente da Amazon. A Amazon mantém diversas listas de best-sellers, uma geral, muito mais concorrida, onde os romances e demais livros de ficção imperam, e as específicas por categorias, onde é muito mais fácil de chegar no topo. E é aqui a chave para o sucesso.

Não me leve a mal, eu adoraria ter um livro best-seller na lista Geral, mas analise bem os livros que lá estão. Na data em que escrevo este livro, dos 20 ebooks mais vendidos da Amazon, 18 são para o público feminino, sendo 17 romances e 1 livro para emagrecer. Dos 17 romances, 14 são relacionados a homens dominadores, geralmente em posição de liderança ou poder. Ou seja, baseados no 50 Tons de Cinza. Eu não quero escrever algo assim. Talvez eu não saiba também, sei lá. Não me importa.

Quando cadastramos um livro no KDP, podemos escolher duas categorias para ele aparecer, e é aí que começa a estratégia de se tornar um best seller. Escolha categorias mais específicas e menos generalistas, dá muito mais resultado e há menos concorrência. Já ouviu falar da estratégia do Oceano Azul? Ela fala que devemos buscar nichos menos explorados, mas com tamanho considerável de pessoas interessadas, para ter menos concorrência. Fala de fugir dos chamados Oceanos Vermelhos, mercados saturados onde todos estão brigando pela atenção dos consumidores baseados no preço.

Quando lancei meu ebook de Pokemon Go, eu já comecei com uma vantagem enorme frente à concorrência: eu fui o primeiro. Claro, o primeiro em língua portuguesa, pois nos EUA já havia uns 10 ebooks. Ser o primeiro, se for possível no nicho em que vai escolher escrever, é uma enorme vantagem rumo à se tornar um best-seller, pois você precisa de volume de vendas para chegar lá. Mas isso só não basta, você precisará também ter escrito um bom ebook, caso contrário será rapidamente passado para trás. Comentei no post anterior que somente dois produtos obtêm real sucesso em um mercado: o primeiro e o melhor. Se você conseguir ser os 2, melhor ainda.

Independente se você conseguir ser o primeiro a falar sobre determinado assunto a escolha das categorias certas é crucial para o sucesso. Voltando ao Guia Completo Pokemon Go, rapidamente notei que o público do livro seria as crianças e adolescentes. Os adultos repudiavam a ideia (e ainda repudiam) de um guia sobre o o jogo, tratando-o como desnecessário e até mesmo imoral, como se nunca tivessem existido guias de jogos antes. Sendo assim, escolhi categorias que não apenas se encaixavam no tema do livro mas que fossem visitadas por crianças: Quebra-Cabeças e Jogos e Jogos Infantil e Juvenil. Não sei em que data você lerá este post, mas na data em que escrevi meu guia estava, em ambas categorias, na posição 8, mas já estive em primeiro nas duas, no auge do livro, durante o lançamento do jogo no país.

Mas você deve estar pensando agora que basta vender bastante, e que isso não é tão simples assim quando não se tem um assunto tão bombástico quanto Pokemon Go. Isso é meia verdade. O algoritmo que calcula os best-sellers da Amazon é mais complexo do que parece, e uma das coisas que as pessoas não levam em consideração são as avaliações dos clientes, e estas sim, pesam bastante no seu rankeamento.

Vou te entregar uma dica de ouro, que apesar de soar óbvia, muita gente não faz: pedir avaliações. Logo que lançamos (eu e o Daniel, co-autor do guia), pedimos aos amigos e familiares que comprassem o livro, lessem e deixassem avaliações na loja. Claro que muitos não fizeram, mas mesmo algumas poucas avaliações nos ajudaram muito a subir diversas posições e no auge chegamos a figurar no Top 100 geral da Amazon durante uma ou duas semanas. Funciona!

download-1

Estratégias paralelas

Outra estratégia que geralmente funciona, e que fui aprender só depois, é a de oferecer seu ebook gratuitamente durante alguns dias. Dê preferência a oferecê-lo gratuitamente durante o lançamento. A Amazon permite que você deixe seu livro de graça or até 5 dias todos os meses, e isso é muito útil para alavancar as vendas. Como assim????

Isso mesmo. Se você deixar seu ebook de graça por um dia, muitos irão baixá-lo pois ele será divulgado em uma lista muito utilizada por todos clientes da Amazon: a de ebooks gratuitos. E se seu conteúdo for bom mesmo, você passará a ser recomendado pelos seus leitores iniciais e gerar um efeito que nos dias seguintes irá lhe gerar muitas vendas.

Outra estratégia que já ouvi falar (embora não tenha aplicado ainda) é a de criar duas versões do seu ebook: uma bem curtinha, de graça ou com preço baixíssimo (tipo R$1,99, que é o menor preço permitido) e outra completa, com o preço que gostaria de verdade. Certamente a curtinha vai vender bastante se possuir uma boa capa, título e conteúdo inicial, e dentro dela você fará propaganda da versão completa. É como eu disse, eu não fiz isso ainda, mas pretendo fazer em breve.

Mais uma estratégia: eu costumo estar sempre revendo os preços dos meus ebooks. Eu tenho metas mensais de vendas para cada um dos ebooks que eu tenho publicados. Acompanho diariamente a venda deles e quando um não está performando bem, eu ajusto seu preço. O ajuste geralmente é pra baixo, mas também já fiz ajustes pra cima, tudo depende do público do seu livro, dos seus concorrentes, da qualidade e do tamanho do seu ebook. Você terá de fazer testes e ir aprendendo no processo. Uma boa dica: se você está à 3 dias sem vender nada, repense toda sua estratégia, de preço, à capa, ao título, etc.

Só pra você ter uma ideia, eu tenho livros que custam muito barato, abaixo de R$10, e outras mais caros, na faixa de R$20, e ganho praticamente a mesma coisa em todos eles, embora alguns vendam muito mais. Ou seja, não existe uma única maneira ou preço que vá tornar seu ebook um sucesso, você terá de testar e estudar seus consumidores.

E por fim, caso não tenha escrito ficção (ou mesmo nesse caso, embora seja mais difícil) atualize seu ebook constantemente. Isso faz o ebook ganhar novo vigor na Amazon e geralmente volta pra lista de lançamentos, que sempre fica à direita nas páginas de categorias.

download

Lançando a versão impressa

Você sabia que o mercado de ebooks representa menos de 2% das vendas de livros no Brasil? Ou seja, mesmo que você seja um sucesso enquanto autor digital, dificilmente você ganhará dinheiro “de verdade” caso não tenha o seu livro impresso. E aqui eu cito 4 estratégias de como ter o seu livro impresso.

Estratégia 1: auto publicar usando tiragens pequenas. Essa é de longe a pior maneira. Primeiro porque lhe custará dinheiro e porque te dará mais trabalho: o de vender e distribuir os livros. Não me entenda mal, tem muito escritor que faz isso, mas existem maneiras melhores. Caso ainda não esteja convencido, sugiro usar serviços como o Pequena Tiragem, que permitem tiragens minúsculas, de 10 exemplares.

Estratégia 2: auto publicar usando o Create Space. Para quem Não conhece, o Create Space é uma empresa da Amazon, que permite a qualquer escritor lançar a versão impressa do seu livro com tiragens sob demanda. Ou seja, você sobe o seu livro na plataforma deles e conforme você for vendendo, eles vão imprimindo e entregando para você, na própria plataforma da Amazon, embora algumas livrarias com a Saraiva também se comprem livros pela plataforma. Tem um único porém, e é por isso que essa não é a dica que eu mais recomendo: a Create Space não tem presença no Brasil, ou seja, eles imprimirão seu livro nos EUA e enviarão para seus clientes no Brasil…digamos que o custo de entrega fica meio alto e pode inviabilizar usar este formato. Torçamos para que eles se interessem mais pelo mercado nacional…

Estratégia 3: entrar em contato com uma editora. Existem centenas de editoras no país, de todos os tamanhos, com diferentes focos, que podem ou não, se interessar pelo seu livro. A Casa do Código, por exemplo, publica muitos livros de tecnologia. A Editora Gente, publica muitos livros de auto-ajuda, empreendedorismo e aprimoramento pessoal. A Alta Books publica as séries Use a Cabeça! e ‘Para Leigos’ (For Dummies). Algumas delas, como a Saraiva e a Editora Jambô, possuem formulários nos próprios sites para receberem originais para avaliação. Uma vez fechado com alguma editora, todos os custos de impressão, distribuição, publicação e rede de contatos ficarão por conta da editora, cabendo ao escritor apenas “escrever’ e “dar autógrafos”. O problema de entrar em contato com uma editora é a perda do poder de barganha. Aí entramos na Estratégia 4.

Estratégia 4: se você conseguiu tornar seu livro em um best-seller na Amazon, você praticamente já está executando essa estratégia. Isso porque a maioria das editoras olha os autores independentes da Amazon que estão se saindo bem para entrar em contato com propostas de publicação da versão impressa pela editora. Isso aconteceu comigo. Quando atingimos as primeiras posições de diversas categorias infantis com meu livro de Pokemon Go, rapidamente passei a receber ligações de editoras, de todos os tamanhos, querendo publicar meu livro. Essa é de longe a melhor estratégia existente atualmente, pois te dá o poder de barganha para pedir royalties maiores (o contrato padrão do mercado te dá apenas 15%). Usei de meu poder de barganha para conseguir algo muito importante com a editora: destaque na Bienal Internacional do Livro de SP.

A Bienal, que aconteceu na semana passada (agosto/2016), é o maior evento do segmento na América Latina e é onde os maiores escritores do país apresentam seus lançamentos, e eu queria estar entre os melhores. Geralmente o processo de editoração e distribuição de um livro demoram várias semanas ou meses. Graças ao acordo que fiz, consegui que em apenas 8 dias a editora estivesse com meu livro à venda no site da Saraiva e com lançamento impresso na Bienal, onde estive presente com tudo pago pela editora para conversar com os fãs do jogo, tirar fotos e dar autógrafos. Foi sem sombra de dúvida o ápice da minha publicação e da minha curta carreira como escritor, que tem pouco mais de 1 mês.

Porque estou contando isso? Porque quero que você, assim como eu, almeje sempre os melhores resultados. Não contente-se apenas em escrever um livro para ganhar algum dinheiro. Livros assim tem vida curta, geram poucos resultados, não deixam um legado. Você somente conseguirá resultados de verdade se alcançar o maior número possível de pessoas. Se tornando um best-seller.

14225556_561332190723410_833380135925496791_n

Próximos Passos

Depois da Bienal surgiram outros convites como fazer o lançamento em solo gaúcho na FNAC do Barra Shopping Sul, um evento mais familiar e para os amigos, uma vez que era em nossa terra natal. Agora estão começando a surgir convites de palestrar em faculdades e mostrar o meu trabalho com ebooks, além de que em 13 de novembro estaremos na Feira do Livro de Porto Alegre batendo um papo com os fãs de Pokemon Go e autografando exemplares.

Mas e os seus próximos passos? Já pensou nisso, aonde quer chegar com seu livro?

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, autor, Agile Coach e programador nas horas vagas.