Dicas para Startups de Jason Goldberg

jason-goldberg

Jason Goldberg é hoje um empreendedor de sucesso. Após fundar 4 startups, encontrou a “receita do sucesso” por assim dizer. Sua startup atual, a Fab.com, é fruto de toda essa sua experiência no mercado digital e principalmente, do aprendizado que teve a partir de seus erros. Para quem não conhece, a Fab.com é um e-commerce de design que afirma que todos nós fomos criados para sermos felizes, e através do design dos produtos vendidos pela Fab eles garantem seu sorriso, ou estornam o seu dinheiro. Que “gay” você deve estar pensando. Sim, Jason Goldberg é gay, e acredito que boa parte dos funcionários da Fab.com também o sejam.

Isso é um tanto incomum e não deveria ser chocante nos dias atuais mas vez ou outra ainda me deparo com esse tipo de preconceito. O fato é que o Fab.com nasceu como Fabulis.com em 2009, uma rede social para gays. Em 2011, com a disseminação da cultura gay e o uso das redes sociais mainstream por pessoas de todas orientações sexuais, o Fabulis estava fadado ao fracasso e Jason fez o seu pivô, de rede social gay para um Mural de Inspirações (Inspiration Wall) que mais tarde se tornaria seu e-commerce de design chamado Fab.com.

Antes que pensem besteira, a rede social Fabulis não era um site para marcar orgias ou disseminar imagens eróticas de homens transando. Era um Facebook, mas onde os gays não eram taxados de pecadores por marcarem que estão em relacionamento sério com outro homem. Onde eles podiam colocar roupas coloridas e publicar suas fotos com seus parceiros em férias sem sofrerem cyberbullying. Mesmo hoje, em uma época que nos dizemos mais tolerantes, ainda é estranho ver, ouvir e até mesmo falar disso, não é mesmo?

Mas o fato, e o que realmente importa para mim, é que Jason é um CEO de sucesso, fundador de uma empresa igualmente bem sucedida. Em uma série de brilhantes posts durante sua vida de blogueiro, um é sem sombra de dúvida o mais compartilhado pela Internet: 90 Coisas que Aprendi Fundando 4 Empresas de Tecnologia. Hoje venho aqui traduzir as melhores destas dicas (em uma tradução livre e considerando minha opinião pessoal para escolhê-las) em um compêndio que chamo de Coisas que Aprendi com Jason Goldberg e que assino embaixo. Boa leitura! 😉

jason-goldberg-2

1. Encontre o foco da sua empresa (The One Thing). Seu lema, seu alvo, deve ser a interseção de três verdades: deve ser a coisa pela qual você e seu time realmente são apaixonados, algo que você e seu time tem chances de serem os melhores do mundo e que seja uma grande oportunidade de mercado.

2. Se o que você está fazendo não tem um pouco de cada uma das verdades, você está no caminho errado.

3. Somente faça o seu foco. Tudo mais é distração. Não faça projetos paralelos. Não faça reuniões desnecessárias. Tudo que distrai você do foco da sua empresa é uma distração. Diga não para tudo que não contribua para seu objetivo.

4. O que importa é seu produto. Sempre foi. Sempre será. A única coisa que importa é quão bom o seu produto é. O resto é irrelevante.

5. O único julgamento de quão bom o seu produto é, é quanto o seus usuários o usam e o valor gerado a partir dele.

6. Nos primeiros dias, a chave determinante para seu futuro sucesso é a tração. Gaste a maior parte do tempo entendendo como cultivar sua tração com seus usuários iniciais e otimizando ao redor deles. Tração gera mais tração se você estiver preparado.

7. Se você não consegue ganhar tração em um ano, pivote. Acredito firmemente que nesta época onde o ciclo de vida do desenvolvimento de produto é tão curto e o feedback dos usuários é tão rápido, que você saberá em um ano se está focando em algo valioso.

Claro, você não irá acertar de primeira, ninguém consegue. Você pode iterar em cima de features, mas não pode iterar em cima de business models. É muito comum as startups ficarem presas em um mesmo modelo de negócio, sem ganhar tração, apenas tentando acertar a próxima feature que vai atrair usuários milgrosamente. Pare de fazer isso. Tem muitos problemas aí fora bons de resolver e construir startups em cima, e que lhe darão lucro.

8. Uma vez que você pivote, não olhe mais para trás.

11. Não é você que importa, mas sim seus clientes.

12. Tenha co-fundadores que são muito bons no que fazem, a um nível que você jamais será.

fab-com

13. Trabalhe com pessoas que você adora. Pessoas que você confia. Pessoas críticas para o sucesso do trabalho e que você possa olhar todos os dias e dizer: não há ninguém melhor para este trabalho.

16. Acredito pessoalmente que os melhores fundadores de empresas atuam como Gerentes de Produto.

17. Como CEO você terá de fazer as coisas que ninguém mais consegue. Como levantar investimento, ajudar todos os membros do seu time, por exemplo. Não há como terceirizar isso.

18. Trabalhe com pessoas que discutam com você e lhe digam “não”.

22. Tome decisões deliberadas. Não há tempo para muito aprofundamento quando se é uma startup. Escolha um caminho e siga ele. Melhor tomar uma decisão seguida de um erro e alguns aprendizados do que ficar sentado pensando na melhor direção.

23. Inspire seu time. Startup é muito trabalho duro. Você tem de estar sempre incentivando a conquistarem o impossível e perserverarem.

26. Contrate pessoas que possuem a mesma paixão que você por resolver aquele problema que sua startup está tentando resolver.

28. Seja forte. É fácil ser um bom líder nos dias alegres. Mas você terá de ser um otário quando necessário para a startup.

29. Seja autêntico e transparente.

33. Trate bem tanto as pessoas que entram quanto as que saem da startup. Cada pessoa que sai vai conversar com no mínimo umas 100 pessoas sobre sua startup nos meses e anos seguintes, que podem ser seus potenciais clientes.

fab-com-2

34. Dê feedback individual aos membros da equipe.

36. Você nunca está tão certo quando acredita estar.

38. Não terceirize seu código, construa-o em casa se quiser manter um diferencial competitivo.

40. A hora certa de colocar o mobile à frente do desktop foi há muito tempo atrás. Você está atrasado.

41. Faça exercícios regularmente. Mantenha seu corpo em forma se deseja que sua mente também fique.

44. Siga sua intuição, mas sempre arranje dados para comprová-la.

45. Experiência do usuário importa muito. Mais do que as pessoas imaginam.

46. A melhor experiência do usuário é aquela que não incomoda e apenas ajuda o usuário a cumprir seu objetivo.

47. Seja técnico o bastante para entender como a tecnologia funciona. Você não precisa escrever código, mas como ele é construído e os processos utilizados na sua construção, sim.

48. É fácil ignorar as partes do seu negócio das quais você não gosta. Mas não deixe isto se tornar um ponto cego!

49. Priorize suas features. Não dá para fazer tudo ao mesmo tempo. Force a priorização.

50. Lance. Você jamais saberá o quão bom é seu produto até que tenha feedback real.

jason-goldberg-fab

51. Entregue rápido e constantemente para receber feedback real rápido de cada feature.

52. Você está indo bem se 50% do que você acreditava estava certo e funciona no mercado.

54. A maioria das pessoas usa apenas 5 a 7 serviços diariamente. Se você quer realmente construir algo grande, terá de dar um jeito de ser um destes.

56. Somente trabalhe com investidores que possuam a mesma visão de longo-prazo que você.

58. Jamais escolha seus investidores com base no valuation.

59. Levante o mínimo de dinheiro possível com investimento quando estiver começando. Aprenda a trabalhar com limitações de orçamento.

60. Quando estiver ganhando tração, levante mais dinheiro do que precisa, mas não mais do que você saiba como gastar.

61. Gaste cada Real do investimento como se fosse o último, mas não tenha medo de gastar.

62. Saiba o tipo de empresa que quer construir, o quanto espera de retorno dela.

63. Entenda se seu negócio é bom para investidores ou não. Investidores geralmente esperam 10x o retorno do investimento.

64. Tenha certeza que seus objetivos pessoais como empreendedor estão alinhados com os objetivos dos investidores.

67. Se você quer construir uma empresa de longo-prazo, não ceda à pressão do curto prazo.

69. Serviço importa mais que vendas. Vendas vem e vão. Serviço é para sempre.

70. Conforme você cresce, o mais difícil de gerenciar é a cultura.

71. Não foque na estratégia, a execução é melhor.

72. Insista na perfeição.

73. Mas cometa erros. Encoraje todos a tentar e inovar. Celebre os erros como aprendizados.

76. Reuniões geralmente são uma perda de tempo.

78. Faça alguma coisa que mostre que você não é um robô.

82. Jamais minta.

83. Busque inspiração nas pessoas ao seu redor. Escute-as. Ajude-as a se tornarem melhor.

84. Divirta-se todos os dias. Se não é divertido, pare. Ninguém vai fazê-lo por você.

86. Vá para casa.

88. Seja humilde.

89. Mas mude o mundo. Faça a diferença.

90. Sorria, você foi feito pra isso.

E então, o que achou? Teria alguma dica sua para compartilhar?

Atualização em 16/12/2016: ao que parece a startup Fab.com quebrou também. Mas as dicas acima continuam válidas!

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, autor, Agile Coach e programador nas horas vagas.