Como ganhar dinheiro com seu blog em um post

image-for-blog-earningMeu blog não é sobre ganhar dinheiro com blogs, existem outros blogs muito bons dedicados à isso, como o da Melyssa Griffin e do Yaro Starak.

No entanto, quase diariamente pessoas me perguntam (geralmente meus alunos) sobre como eu fiz/faço para ganhar dinheiro com meu blog.

Resolvi resumir os principais pontos neste post para poder indicar aos futuros curiosos que me perguntarem à respeito e também para ajudar quem está completamente perdido, assim como eu estive um dia.

Como eu comecei

Em meados de 2007 eu criei meu primeiro blog, logo que passei a entender um pouco mais sobre Internet e desenvolvimento web o que, diga-se de passagem, não é um pré-requisito para ter um bom blog e lucrar com ele.

Mas foi nessa época que comecei, com um blog usando a plataforma do Blogger para falar de jogos oldschool/retrô, mais especificamente de PlayStation (sim, só Playstation, sem número algum do lado, na minha época não tinha essas frescuras). Minha aposta é de que haviam outras pessoas interessadas no assunto e que se eu tivesse um grande volume de postagens e visitas isso me daria dinheiro. Foquei no público que usava emuladores e passei a colocar links para download das ISOs e BIOS necessárias pra jogar.

Para monetizar eu usei o Google AdSense, programa de monetização de conteúdo usado por 10 de cada 10 blogueiros brasileiros e isso me rendia à época uns U$30 mensais.

Sim é pouco, mas já me fazia feliz pois aumentou minha renda em uns 10% à época escrevendo sobre algo que eu gostava. No entanto, como meu blog tinha um “quê” de pirataria, meus ganhos foram cortados quase um ano depois (afinal pirataria é crime) e acabei parando de postar.

A segunda tentativa

Em 2009 eu criei outro blog, desta vez sobre RPG, mais especificamente o RPG de Street Fighter que eu muito joguei durante minha adolescência.

Com um ano de blog já tinha alcançado a marca de 6 mil visitas por mês, e com dois anos e quase 1000 posts cheguei a 12 mil visitas por mês. No entanto, em conversa com o departamento jurídico da Capcom, empresa detentora dos direitos de Street Fighter, ficou combinado que eu não poderia monetizar o blog para continuar usando a marca deles.

Ou seja, apesar desse blog ter se tornado a maior referência brasileira sobre o jogo, eu não pude monetizá-lo. Esse blog ainda existe e atualizo ele como um hobby, já que jogar RPG mesmo está difícil ultimamente.

O modelo que quase funcionou

Em 2010 surgiu a ideia do LuizTools (este blog, caso não tenha notado).

Inicialmente seria um blog sobre softwares desenvolvidos por mim, mas acabou se tornando um diário de meus projetos, “aventuras” trabalhando com TI e das coisas que mais gosto de estudar: empreendedorismo e desenvolvimento de software.

Comecei a monetizá-lo com o Google AdSense desde o primeiro dia, mas logo percebi que esse modelo não iria pra frente nesse blog, pois para se ganhar dinheiro com anúncios você tem que ter muitas visitas e eu não sou uma pessoa muito famosa, nem escrevo diariamente para ter toneladas de conteúdos por aqui, que por sua vez atrairiam toneladas de visitantes.

Decidi remover meus ads em 2011, quando notei que as minhas histórias e tutoriais atraíam muita gente (mais de 1000 por mês) interessada em contratar os meus serviços, seja como desenvolvedor, como palestrante, como consultor e muito mais.

Passei a prestar serviços para faculdades, agências de publicidade e tive a oportunidade de viajar e trabalhar com grandes marcas, desenvolvendo principalmente apps mobile para campanhas publicitárias e eventos, tendo sido o principal desenvolvedor de projetos pra LG, Renault, Ford e Embelleze.

No entanto, esse modelo de negócio, apesar de muito lucrativo, não era escalável.

Envolvia demais a minha pessoa e meu teto de ganhos estava diretamente ligado ao número de horas que eu conseguia trabalhar por semana, o que é muito ruim se você quer ganhar dinheiro de verdade.

Eu precisava de um modelo melhor que esse para ganhar dinheiro com meu blog.

O modelo que funcionou

Decidi passar a trabalhar com infoprodutos, mais especificamente ebooks, algo que eu já ouvia falar há algum tempo mas que nunca havia tentado.

Como eu não sabia o que escrever à época, além de achar que ninguém pagaria por um ebook meu, parti a testar a venda de ebooks como afiliado, usando a plataforma do Hotmart. Peguei alguns ebooks de Android, HTML e outras tecnologias por lá e incluía seus links em alguns posts meus.

Os ganhos não foram expressivos, mas provaram que a ideia era a válida. Para um novo teste, encontrei um ebook americano muito bom sobre desenvolvimento de apps com Corona e entrei em contato com o autor para fazer a versão nacional dele o que me deu alguns milhares de R$ no primeiro ano de vendas com apenas 30% do lucro das vendas.

Assim passei a escrever meus próprios ebooks, para aumentar ainda mais a minha margem, ao mesmo tempo em que alimentava este blog com novos conteúdos acerca do que eu gostava de escrever atraindo mais visitantes para conhecer o meu trabalho.

Meu ebook de Android, um dos 10 mais vendidos na categoria de Programação da Amazon (e #1 sobre Java durante várias semanas), demorou mais de um ano para ser escrito pois era minha primeira investida solo e eu nunca achava que estava bom o bastante. Aprendi que feito é melhor do que perfeito, como diria meu amigo Flávio Cardoso, e hoje faturo mensalmente na casa dos 3 dígitos com este ebook.

Nada absurdo, mas relativamente interessante.

Meus outros dois ebooks foram feitos muito mais rapidamente com retorno surpreendentemente maior.

Um deles foi sobre o jogo-fenômeno Pokemon Go, demorei uma semana para escrever junto de meu amigo Daniel Salengue e colocamos ele pra vender em formato digital, prometendo revisões e atualizações enquanto o próprio jogo estava evoluindo. Viralizou na Amazon rapidamente e assinamos contrato com uma editora para uma versão impressa, lançada durante a Bienal Internacional do Livro de SP, vendendo mais de 1000 unidades na semana de lançamento e 16 mil unidades na data em que escrevo este post.

O segundo foi lançado este mês, sobre gerenciamento de projetos de software, uma das minhas habilidades que eu mais gosto e que mais me empenho em desenvolver (atualizando: o mesmo já é best-seller na Amazon na categoria Gerenciamento de Projetos).

Também fiz uma versão reduzida do meu ebook principal de Android, que intitulei Meu primeiro app Android e que estava de graça na Amazon na semana passada, conforme comentei neste post.

E quem acha que vou parar, está muito enganado, já estou escrevendo o próximo ebook, que vocês devem ficar sabendo em breve.

Próximos passos

Obviamente a web muda, o que dava dinheiro não dá mais tanto assim e novas maneiras de gerar receita passiva passam a surgir.

Hoje, por exemplo, me parece que vídeos estão bombando muito mais que ebooks, e provavelmente será a próxima investida que farei para monetizar ainda mais o meu blog, obviamente sem esquecer dos conteúdos de qualidade que sempre escrevo por aqui e que pretendo continuar escrevendo.

Uma continuação desse post pode ser acessada neste link.

E você, já está ganhando dinheiro com seu blog?

Se precisar de ajuda, comente aí embaixo ou entre em contato.

O que achou desse artigo?
[Total: 4 Média: 4.3]

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, autor, Agile Coach e programador nas horas vagas.