É possível viver de ebooks?

capturar

Atualizado em 08/07/2017!

Desde pequeno que sempre gostei muito de ler e, acho que assim como todo mundo, eu sempre quis escrever algo que os outros gostassem de ler também. No entanto, isso sempre me soou algo distante principalmente quando cresci e fiquei sabendo o quão pouco os autores ganhavam pelas suas obras.

A matemática é cruel: você tem que vender milhares de cópias todos os meses para poder viver (e talvez não como você gostaria) apenas da venda de livros. Mas e os ebooks? Você sabia que 98% das vendas de livros no Brasil são no formato físico? Será que dá para alguém viver da venda de ebooks?

Quem tem acompanhado meu blog deve ter notado o quanto ebooks tem se tornado uma estratégia crucial na minha carreira empreendedora ultimamente, mais especificamente a partir de julho, quando escrevi e lancei meu primeiro ebook: O Guia Completo Pokemon Go, que hoje é um livro físico que vende muito bem aliás.

Quase dois anos antes disso eu já havia começado a escrever o ebook que um dia se tornou o Criando apps para empresas com Android, mas nunca achava que estava bom o bastante. À essa altura tenho outros dois ebooks publicados: Meu primeiro app Android, Scrum e Métodos Ágeis e o próximo já está à caminho, mas falarei dele em outra oportunidade.

O que quero dizer é que acredito que já tenho alguma base para falar sobre lifestyle businesses baseados em ebooks, ou não, mas já vamos chegar lá.

É possível viver de ebooks?

Essa dúvida estava me assolando havia semanas, logo que meu ebook de Android começou a crescer em vendas, atingiu um patamar razoável de 3 dígitos mensais e recentemente consegui dar mais uma turbinada nas vendas dele popularizando seu irmão menor, o Meu primeiro app, que tenho dado de graça aos leitores.

O que aconteceria se eu conseguisse escrever vários ebooks de sucesso moderado, como este de Android? Não considerei o de Pokemon na equação, que já chegou na casa dos 5 dígitos em vendas, porque foi uma oportunidade muito bem aproveitada que só acontece raramente a um empreendedor.

Minha dúvida era: se eu tivesse 10 ebooks com o mesmo sucesso do Criando apps para empresas, eu conseguiria um faturamento 4 dígitos que me permitisse viver apenas disso?

Daí veio um problema: quem é que eu conheço que possui pelo menos 10 ebooks à venda na Internet para quem eu pudesse fazer essa pergunta?

Garimpando na Amazon encontrei um candidato: Eldes Saullo, autor do site Livros que Vendem.

O Eldes tem 16 ebooks na data em que escrevo este post e, segundo ele, o 17º está à caminho. É ou não é alguém que pode me tirar todas as dúvidas sobre ebooks?

Mandei um email pro Eldes cheio de dúvidas, ao qual ele prontamente respondeu. Também conversei a respeito da vida dele, descobri que é formado em Publicidade e Propaganda, com pós em Marketing. Que trabalhou vários anos em agências digitais e que inclusive teve uma durante 17 anos. E, para minha felicidade, a resposta é positiva.

SIM, é possível viver apenas de ebooks com relativa tranquilidade, o Eldes faz isso há 3 anos. Vendendo pela Amazon, precisando apenas de um laptop e Internet, de qualquer lugar do mundo, como um autêntico lifestyle business deve ser. Claro, ele não fica passeando por aí como um nômade digital, não é algo muito prático sendo um pai de 4 filhos, mas certamente poderia, se quisesse.

O Eldes mencionou que garantidamente ele tira 4 dígitos de receita todos os meses com a venda de seus ebooks e que usa a plataforma da Amazon principalmente pelo poder do KDP Select, que permite aos usuários lerem páginas dos livros e o autor ganhar proporcionalmente, sem necessidade deles comprarem. Para mim, hoje, o KDP Select também é interessante, e já representa 30% das minhas receitas.

Mas o Eldes vive SOMENTE das vendas dos seus 16 ebooks?

A resposta foi negativa. Como bom empreendedor que é, ele sabe que ebooks são uma potencial alavanca para outros tipos de negócio, uma vez que eles criam autoridade e prova social sobre um tema, gatilhos mentais muito poderosos para…vender cursos e palestras, já falei disso antes aqui!

Ou seja, apesar dos ebooks do Eldes venderem bem, ele ainda usa da autoridade construída em torno do seu conteúdo para vender cursos, consultoria e um rol de serviços invejável! Ele mencionou o fato de, como tem 4 filhos, ainda não poder garantir uma vida “tranquila” apenas com os ebooks, mas que vive da soma dos seus empreendimentos, da sinergia entre eles, o que é o sonho de todo aspirante a empreendedor digital!

A longo prazo, os planos do Eldes são construir uma espécie de previdência privada com seus ebooks, que eles lhe permitam uma renda passiva duradoura tal qual uma aposentadoria de primeiro-mundo. Eu tinha quase certeza de que eu não seria o único com essa ideia, mas foi muito bom ouvir de uma pessoa mais experiente as mesmas palavras! Além disso ele faz exatamente como manda o figurino e como eu espero fazer em breve: usar o empreendimento de ebooks para alavancar um empreendimento de cursos e serviços.

Obviamente ninguém começa da noite pro dia com 16 ebooks. Eu mesmo vou fechar o ano com 4 e se conseguir manter esse ritmo e qualidade, devo ter 16 em 2 anos. Obviamente espero encontrar outros “cavalos premiados” como o Pokemon Go ao longo do caminho, mas não dá para contar com isso.

O mais legal disso tudo, na minha opinião, é que é um formato que vem crescendo bastante no país, assim como a própria plataforma da Amazon, ou seja, a tendência é que as vendas aumentem ao longo dos anos  agora é um excelente momento para se estar publicando ebooks no Brasil e construindo experiência, autoridade e pegando uma fatia do mercado.

Outro autor-empreendedor que conheço é o Raiam Santos, que já explicou também como ele consegue viver como escritor em seu próprio blog. Ele também não vive apenas de escrever livros, apesar de vender muito mais do que eu e talvez até do que o Eldes. Ele faz também alguns cursos pro Udemy (que eu pretendo fazer em breve), participa de alguns programas de afiliados e ministra palestras para empresas (pagas, ao contrário das minhas, hehehe).

Com isso já são dois cases de sucesso brasileiros fortemente ligados a ebooks e isso pra mim já é o suficiente para eu entender como algo “possível’.

O que VOCÊ acha? Deixe aí nos comentários.

Se quiser ajuda, conte comigo!

O que achou desse artigo?
[Total: 9 Média: 3.9]

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, autor, Agile Coach e programador nas horas vagas.