Trabalhe 4 horas por semana – Resenha

Atualizado em 01/07/2017 com o vídeo e correções.

Não, eu não sou nenhum inventor de algum método mirabolante de redução de jornada versus aumento de capital. Na verdade quem faz isso é Timothy Ferriss, autor de Trabalhe 4 horas por Semana (4-Hours Workweek no original), livro que venho comentar aqui hoje.

Tim Ferriss é um sujeito um tanto curioso, autor de alguns livros de produtividade pessoal como esse que acabei de citar, o 4 Hour Chef e o 4 Hour Body, sendo o primeiro um livro focado em aprendizado acelerado (que usa como case o aprendizado de cozinha) e o segundo foca em como ficar em forma malhando pouco, mas de maneira eficiente. Obviamente a primeira coisa que você deve pensar é que ele é um charlatão. Eu também pensei isso, principalmente quando li a instigante frase no topo do livro: “Não leia este livro a não ser que queira largar seu emprego”.

Tim Ferriss é um bom-vivant. Viaja pelo mundo inteiro, tem seu programa de televisão, já teve empresas que faturavam muita grana, mas sempre decidiu por não ser mais um rico tradicional. Campeão de kickboxe chinês e vencedor de campeonatos de Tango, ele se auto-intitula um novo rico.

Os novos ricos, segundo Ferris, são as pessoas que não trabalham até quase enlouquecerem durante 35 anos de sua vida para depois de velhos começarem a aproveitar seu dinheiro. Ele introduz no livro o conceito de viver como rico, e não o de ser rico, Fala de micro-aposentadorias ao invés de aposentadoria total, mas principalmente fala de produtividade e eficiência.

O livro inicia falando um pouco da vida de Ferris e sua inquietude eterna com os métodos tradicionais de ganho de dinheiro vs horas trabalhadas (a corrida dos ratos de Peter Drucker, basicamente). Para ele a equação nunca bateu, pois você deve trabalhar muito para ganhar dinheiro, mas trabalhando muito não tem tempo de gastá-lo. Em sua busca por otimizar seus resultados sem aumentar sua jornada de trabalho, ele acabou conseguindo meios de como ir além disso, como reduzir sua jornada para algo próximo de 4 horas de trabalho por semana e mesmo assim viver como um milionário, criando um autêntico Lifestyle Business (que ele chama de musa no livro). E Ferris passa todas as técnicas no livro.

Mais do que a biografia de um jovem fora da curva, o livro narra as experiências de outros novos ricos que usaram de técnicas parecidas para tomarem as rédeas de suas vidas e finalmente serem felizes. Workaholics que pareciam afundados em trabalho conseguiram voltar à tona e fazer mais do que apenas respirar, mas curtir a vida. Com técnicas como priorização e terceirização de tarefas, Ferris vai ensinando como maximizar o seu tempo e resultados, mas não para poder trabalhar ainda mais, mas para trabalhar menos.

Se estou aplicando alguma delas? Sim (delegação é um exemplo). Obviamente sou um cara mais ortodoxo que ele, e jamais seguiria à risca tudo que é descrito no livro. Mas a reflexão provocada pelo mesmo é muito interessante e os próprios exercícios descritos no livro são extremamente estimulantes para que os leitores saiam de sua zona de conforto para maximizar os resultados. Fica a dica da melhor leitura de empreendedorismo digital que já fiz na minha vida. E olha que já li bastante coisa, hein!

O livro não é difícil de encontrar e recomendo comprá-lo. Não é caro e estará prestigiando o trabalho do autor, que aliás é muito bom. Recomendo também visitar o blog dele, o http://fourhourworkweek.com/blog/, onde ele dá diversas outras dicas, bem como convida outros Novos Ricos a postarem suas experiências.

O vídeo abaixo também dá uma boa visão sobre o livro, e mais abaixo tem uma amostra grátis do mesmo, disponibilizada pela Amazon:

O que achou desse artigo?
[Total: 2 Média: 3]

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, blogueiro, autor, palestrante e programador.

  • Acabei de ler “Os Segredos da Mente Milionária” e pretendo ler este!