Os 6 melhores livros para estudar metodologias ágeis

Atualizado em 01/05/18!

Vez ou outra eu recomendo livros que já li aqui no blog, geralmente relacionados à empreendedorismo, que é o que mais tenho lido nos últimos anos. Hoje resolvi falar de livros sobre uma outra paixão minha: gerenciamento ágil de projetos. Desde 2010, quando conheci e me especializei no uso de Scrum e outras metodologias ágeis que não parei mais de estudar e ensinar o assunto para outras pessoas.

Após algum treinamento ou palestra, sempre vem aquela pergunta: que livros você recomenda? Pois bem, aqui vão eles!

Os livros que eu recomendo são:

Clique nas capas para mais detalhes e para adquirir os livros. Não, eu não faço pirataria e não vou colocar (nem permitir nos comentários) livros para download que não sejam realmente gratuitos.

Boa(s) leitura(s)!

Guia do Scrum
Guia do Scrum

O Guia do Scrum

Download gratuito

Existe uma frase popular que diz: “O Scrum é um framework simples de entender, mas difícil de dominar”. Por que isso?

Estamos falando de um framework ágil, e não de uma metodologia de desenvolvimento de software como RUP, ou seja, não há uma receita pronta aqui, mas sim uma estrutura mínima a ser seguida em um eterno fluxo de construir-medir-aprender assim como o do Lean Startup. Há apenas esse livro gratuito, de 19 páginas, para ser estudado e praticado ad infinitum.

Este guia é a base para entender o básico do Scrum e deve ser usado, na minha opinião, como ponto de partida de qualquer equipe que queira se tornar ágil. No entanto, conforme a equipe avança e percebe a necessidade de mais ferramental e informações, entram os demais livros abaixo listados.

Aqui no blog tem um bom resumo dele, caso queira saber mais, neste post.

Scrum: A arte de fazer o dobro do trabalho
Scrum: A arte de fazer o dobro do trabalho

Scrum: A arte de fazer o dobro de trabalho na metade do tempo

Comprar na Amazon

O Scrum foi co-criado por Ken Schwaber e Jeff Sutherland. Esse sr. Jeff serviu como militar e mais tarde, durante vários anos, atuou como gerente de projetos em grandes empresas públicas e privadas incluindo o FBI, sendo que essas experiências foram adicionadas ao que mais tarde ele e sr. Ken chamariam de Scrum.

É um excelente livro que conta as aventuras de Jeff Sutherland na aeronática americana em meio à guerra do Vietnã e como isso influenciou seu modo de gerenciar projetos. Também conta como aprendeu os princípios do Lean, das artes marciais japonesas e como isso tudo influenciou seu modo de pensar e acabou originando o Scrum. Em meio às histórias das origens do Scrum, ele fala muito sobre princípios e conta cases de aplicações bem sucedidas, de software à jornalismo.

Sinceramente? É uma leitura prazerosa e rica, mas não ensina Scrum para ninguém, gosto de indicar pois ajuda a entender os princípios, o mindset que originou o Scrum.

Implementando o desenvolvimento Lean
Implementando o desenvolvimento Lean

Implementando o desenvolvimento Lean de software: Do Conceito ao Dinheiro

Comprar na Amazon

Outro excelente livro que li já tem vários anos, desta vez de Mary e Tom Poppendieck. A Mary é uma engenheira com algumas décadas de desenvolvimento nas costas, que fala muito bem sobre Lean Software Development, outra técnica adaptada da indústria japonesa Toyota para o mercado de software, assim como o Kanban e até mesmo o Scrum (em partes).

Assim como o livro “Scrum: a arte de fazer o dobro de trabalho na metade do tempo”, que citei logo acima, a autora se prende demais em contar cases de sucesso e acaba demorando para entrar no Lean em si. No entanto, é muito enriquecedor do ponto de vista de princípios.

Programação Extrema
Programação Extrema

Programação Extrema Explicada: Acolha as mudanças

Comprar na Amazon

De todos os livros que vou indicar aqui, este é o único que nunca li. No entanto, conheço a trajetória de seu autor principal, que hoje trabalha no Facebook como mentor dos desenvolvedores mais jovens, Kent Beck.

Este livro é indicado pois é a obra-prima de Kent Beck (com a ajuda de Cynthia Andres), um dos signatários originais do manifesto ágil, movimento que difundiu as metodologias ágeis pelo mundo, e criador também das metodologias TDD (Test Driven Development) e XP (Extreme Programming).

Apesar do XP ser uma metodologia “concorrente” ao Scrum (que é a minha favorita), há conceitos muito valiosos no XP que cobrem “furos” do Scrum, como Pair Programming, só para citar um exemplo. Vale a indicação.

Uma versão tupiniquim e compilada deste livro pode ser encontrada na obra eXtreme Programming: Práticas para o dia-a-dia no Desenvolvimento Ágil de Software, do Daniel Wildt e sua turma. Uma leitura muito agradável e dinâmica, até mesmo mais contemporânea que o original do Kent Beck.

SBOK
SBOK

Guia SBOK: Um guia para o conhecimento em Scrum

Download gratuito

A Scrum Study é uma empresa que dá cursos e aplica provas de certificação em Scrum (embora eu sugira fazer direto com a Scrum.org) e, o SBOK (Scrum Body of Knowledge), é o guia que eles criaram (em analogia ao PMBOK) para ajudar que profissionais consigam tangibilizar melhor a adoção do Scrum em seus projetos, uma vez que o Guia do Scrum original não ajuda muito neste ponto.

O Guia SBOK tem vários pontos positivos e negativos: ele é muito útil ao discutir mais à fundo alguns conceitos pouco explorados no Guia do Scrum, levantar questões importantes e ensinar algumas novas técnicas de aplicação. Por outro lado, cria termos novos que não necessariamente (na minha opinião) enriquecem o Scrum, apenas complicam-o.

Enfim, é uma leitura muito boa que as vezes eu revisito para lembrar de algumas coisas.

Scrum e Métodos Ágeis
Scrum e Métodos Ágeis

Scrum e Métodos Ágeis: Um Guia Prático

Comprar na Amazon

E por último, mas não menos importante, o livro que eu escrevi sobre Scrum e Métodos Ágeis em 2016. Trabalho com Scrum desde 2010, principalmente como Scrum Master, o responsável por garantir e aperfeiçoar os processos dentro do time. Depois de tantos anos, Sprints e times diferentes, resolvi exteriorizar o que eu considero que funcionou nos times que eu trabalhei para complementar o Guia do Scrum, ou seja, não é um substituto ao Guia do Scrum, mas um adendo ao mesmo.

O Scrum fala por exemplo sobre fazer a Sprint Planning, mas não te diz como estimar as tarefas. Ele fala a Definição de Pronto, mas não te diz como criá-la. Fala sobre transparência no projeto, mas não te dá dicas de como alcançá-la. O meu livro procura preencher estas lacunas e só coloquei ele aqui por último na lista para não soar favoritismo. Mas eu realmente acho que ele é um bom livro. 🙂

O que achou desse artigo?
[Total: 11 Média: 3.5]