De 1 centavo a 1k/mês em 1 ano: construindo renda passiva com ebooks

Renda passiva com ebooks
Renda passiva com ebooks

Tem algum tempo que não tenho escrito sobre empreendedorismo aqui no blog, o que não quer dizer que não esteja empreendendo. Embora minha ocupação principal seja como Especialista de Sistemas no banco Agiplan, ainda mantenho outros hobbies que geram renda como atuar como Evangelista Técnico para a Umbler e manter este blog em funcionamento. Mas o maior e mais interessante de todos os hobbies é o de criar fontes de renda passiva e é disso que venho falar hoje.

Faz alguns anos desde que li o livro do Tim Ferriss pela primeira vez (sim, eu já li várias vezes) e milhares de reais ganhos depois, sinto-me à vontade para escrever sobre como outras pessoas podem gerar mecanismos de renda passiva ou até mesmo lifestyle businesses completos. Hoje vou falar de como construí uma fonte de renda passiva de aproximadamente R$1.000/mês ao longo de um ano empreendendo com ebooks, tendo começado do zero.

Sim, do zero. Eu nunca havia escrito um livro antes, minha experiência era apenas como tradutor de livros de RPG e programação.

E não foi fácil, no primeiro mês ganhei apenas um centavo. No mês que escrevo este artigo, recebi pela primeira vez mais de um mil reais com meus ebooks que são vendidos no site da Amazon.

Passo 1: escreva o ebook

O primeiro passo obviamente é escrever o ebook. Eu uso o Google Docs para isso. Para fazer a capa eu uso as dicas deste artigo aqui.

Ah, você não sabe sobre o quê escrever? Ignore qualquer dica que tenha lido na Internet sobre nichos que mais vendem, já fiz isso e não deu certo. Escreva sobre algo que você entende bem e goste. Ponto final. Eu escrevo sobre programação, algo que faço e gosto de fazer há 11 anos.

Tamanho do livro? O formato do Kindle é o de livreto (eu recomendo vender na Amazon, por isso que menciono o Kindle aqui). Umas 60 páginas do Google Docs devem gerar em torno de 100 páginas do Kindle, um bom tamanho de livro para ser vendido na faixa de R$5,99 a R$9,99, dependendo da qualidade final do conteúdo.

Diagramação? Esqueça. Apenas escreva, use a formatação de título corretamente e crie o índice automático. Não use muitas imagens nem tabelas, ficam ruins no Kindle e encarecem os seus custos de distribuição (a Amazon desconta de você os MB de download do livro).

Não sabe como estrutura um livro? Dê uma olhada nos meus ou de outros autores ainda mais bem sucedidos e copie na cara dura. Estruturas de livros não são protegidas por direitos autorais. O conteúdo sim.

Não consegue escrever um livro do início ao fim? Escreva um capítulo de cada vez, como se fosse um microlivro. Escreva eles em qualquer ordem, sobre qualquer tópico dentro do assunto central, e só depois junte tudo, escreva os textos de “amarração” entre os capítulos e está pronto.

Passo 2: lance o ebook

Cadastre-se gratuitamente como autor independente no Kindle Direct Publishing da Amazon, que é a plataforma para vender ebooks na maior loja virtual do mundo.

Antes de lançar o ebook, lance a pré-venda dele. Isso te dará um deadline para terminar o livro e uma obrigação com seus leitores. A pré-venda pode durar até 3 meses e, caso você não lance o livro até a data, a Amazon te bloqueia por um ano como autor. Isso te ajudará a dar um sentimento de urgência e terminar de uma vez.

Pré-vendas não vendem muito quando não se é um autor famoso, meu recorde foi 12 unidades para o livro de Node.js, mas te ajudam psicologicamente a terminar o livro. Fiz isso em meus últimos lançamentos e deu muito certo.

No KDP você vai criar um novo livro, dar nome a ele, subir a sua capa, seu “manuscrito” (eu subo em docx) e definir o preço. Para pegar a maior comissão, que é 70%, você deve ter um preço mínimo de R$5,99 e inscrever seu livro no Kindle Unlimited, o que permite que os assinantes desse plano leiam seu livro “gratuitamente” e você receba por página lida.

Eu tenho uma regra de precificação bem simples, construída ao longo de um ano testando diferentes preços: livros de +-100 páginas eu cobro entre R$5,99 e R$9,99, dependendo do quão “exclusiva” é a informação que coloquei dentro do livro. Livros com mais de 200 páginas eu cobro R$14,99, o valor máximo que me permitiu vendas constantes.

Quando o ebook estiver pronto, suba a versão final e sinalize que ele está pronto. O manuscrito irá para uma revisão e sendo constatado que não há violações de direitos autorais ou nada que fira os termos de uso do KDP, ele estará disponível na loja em até 72h, embora tenha demorado sempre 24h para mim.

Passo 3: divulgue o ebook

Dizer que seu trabalho terminou ao lançar o ebook é mentira. Agora você tem de vendê-lo.

Ah você achou que a Amazon ia vender sozinha pra você? Pois é, ela até faz isso. Pra você e para milhares de outros autores independentes. Então para se destacar na multidão, você mesmo deve fazer seu próprio marketing.

Para isso eu uso meu blog, minhas redes sociais, uma mailing list e minha imagem pessoal, divulgando meu trabalho em eventos. Procuro fazer um marketing diferenciado, oferecendo conteúdos que interessem minha audiência e que motive-os a comprarem meus livros. Sugiro que faça o mesmo.

É importante que você entenda quais os mecanismos que mais lhe geram vendas, para que possa investir mais tempo neles. Existem plugins para WordPress, como o Pretty Links, que permitem que você rastreie links clicados pelos seus visitantes. Existem SaaS como o Mailmunch que permitem a você oferecer amostras grátis do seu ebook em troca do email da pessoa. Com esses emails coletados, você monta a sua mailing list.

Uma mailing list é importante para que você possa fazer marketing em cima dos seus leads, oferecer a versão completa do livro para quem baixou a gratuita, etc. Você pode fazer isso gratuitamente usando os recursos gratuitos de marketing automation do Mailchimp (até 2000 leads).

Caso você não tenha um blog, ao menos tente criar uma landing page para seu livro, eu recomendo o Instapage para isso pelos 30 dias grátis e facilidade de uso. Essa foi a estratégia que usei quando lancei o livro de Pokemon Go, mas essa é outras história e não vou falar dela aqui.

Para gerar tráfego para essa landing page ou mesmo pro seu blog, você pode divulgar em grupos de redes sociais do mesmo assunto ou gerar tráfego pago usando Google Adwords e Facebook Ads. Eu uso o primeiro e dá pra ter resultados muito legais com pouco dinheiro. Como eu tenho uma taxa de conversão de venda em torno de 10%, defino um CPC de 1% do valor do meu livro para atrair visitantes que tenham interesse por aquele assunto e assim garantir vendas e uma boa margem de lucro líquido.

Eu não sou exatamente um profissional de marketing, embora tenha estudado bastante inbound marketing quando trabalhava em uma startup de marketing automation, entre 2015 e 2016. Consigo gerar algumas vendas de livro por dia com estas técnicas, o que geram os resultados que você pode ver no relatório de pagamentos que ilustrou o início desse post ou o relatório de vendas abaixo.

Relatório de Vendas
Relatório de Vendas

O pico no dia 02/10 que você vê no gráfico foi um dia de promoção na Amazon. De tempos em tempos eles convidam autores para incluir seus títulos em promoções do site onde reduzem drasticamente o valor do seu livro (e sua comissão cai junto), mas vendem um volume muito acima do normal que compensa. Eu sempre aceito e nunca me arrependo, às vezes vendo o total de um mês em apenas um dia.

Passo 4: repita o processo

Gerar renda passiva em grande quantidade com ebooks leva tempo e igualmente um número de ebooks. Mesmo J.K. Rowling (Harry Potter), que é a autora mais rica da história, precisou de 7 livros para alcançar esta façanha. Provavelmente se tivesse lançado apenas o primeiro, apesar de bem escrito, não teria conseguido tanto dinheiro.

Assim que lançar seu primeiro livro, monitore os resultados das vendas, trabalhe para melhorar os pontos nos quais sua audiência “reclama” ou solicita (recomendo dentro do livro colocar informações para contato) e depois de um tempo, já pense no próximo.

O ideal é que haja sinergias entre seus livros, para conseguir fazer cross-selling (venda de produtos complementares). Por exemplo, meu livro de Scrum é complementar aos livros de programação. Já o novo livro que estou trabalhando, de MongoDB, é complementar ao livro de Node.js.

Assim, você consegue vender mais produtos para os mesmos clientes que já cativou com o primeiro lançamento. Isto considerando que você tenha escrito um bom ebook. Eu tenho vários ebooks lançados mas apenas 3 realmente geram renda, os demais não deram certo. Não é impossível, mas é difícil chegar na marca de 1k/mês de receita com apenas um ebook.

A dica aqui é usar o mesmo ciclo construir-medir-aprender do Lean Startup. Eu tive a “sorte” de conseguir gerar um volume legal de vendas logo com meu primeiro ebook (+-R$300/mês), assim que aprendi como divulgá-lo. Esse aprendizado eu levei adiante comigo nos demais projetos e diminuí bastante o tempo para ter retorno sobre o investimento realizado (ROI).

A parte boa é: escrever o primeiro é muito mais difícil que os demais. Então não se acovarde e comece hoje mesmo!

Bônus: Otimizando os ganhos

Reunindo algumas dicas aleatórias para otimizar ganhos com ebooks:

  • associe-se no programa de afiliados da Amazon para vender seus próprios ebooks e ganhar uma comissão adicional de 9% (chegando a 79% de comissão);
  • dentro de seu ebook, indique seus outros ebooks;
  • dentro do seu ebook, atraia seu leitor para suas redes sociais e blog, principalmente visando capturar o email dele;
  • crie campanhas automatizadas de marketing para engajar seus leads e clientes;
  • forneça uma versão gratuita ou use o preview do seu livro na Amazon como um chamariz para as pessoas conhecerem seu trabalho sem ter de pagar;
  • se não tem um blog ou tem mas quer aumentar sua exposição na internet, escreva em blogs de terceiros como o iMasters;
  • crie sua página de autor na Amazon;
  • inscreva seus livros no Kindle Unlimited, assim, além das vendas, você ganha alguns centavos por cada página lida dos associados no programa;
  • peça reviews dos seus livros, quanto mais reviews e vendas, mais alto ele fica nas posições de destaque na Amazon e consequentemente terá mais vendas;
  • qualidade não é quantidade, foque-se em escrever um pequeno e bom livro e você vai vender bem;

Até a próxima!

O que achou desse artigo?
[Total: 8 Média: 4.6]

  • Vinicius Mol

    Sensacional! Era o post q eu estava precisando para começar a tirar algumas ideias da cabeça! Vlw demais.

  • Erico Francisco Rocha da Silva

    Me recordo quando tu lançou o eBook do Pokemon Go, foi bem no BOOM do game e achei uma baita sacada!

    • Esse aí é uma história à parte, muito fora da curva, nem entra nesses números que apresentei aí no post, hehehe. Esses reports são de vendas dos ebooks de programação mesmo.

  • Henrique Güttler Morbin

    Tenho uma experiência parecida com aplicativos. Desenvolvia apps/games pela paixão. Nunca tive a pretensão e planejamento de criar uma renda passiva. Mas tive “sorte” com um deles: Sticks HD. Passou de 1$ por dia para 10$, e foi crescendo até eu atingir o meu maior rendimento que foi 1.6k dólares em um único mês. Depois o dólar começou a subir, oscilar, eu parei de atualizar os apps. Mas ainda hoje me rendem um dinheirinho que eu não posso reclamar. =]

    • Que massa Henrique, não sabia desse seu lado empreendedor, hehehe. Os projetos de apps que fiz eram todos para empresas, daí era pagamento por projeto mesmo, nunca monetizei um app nas lojas. O que acha de escrevermos um post contando suas aventuras e desventuras criando apps?

    • Miguel Díaz

      Muito interessante, eu terminei atualmente vários cursos de desenvolvimento Java e Android, mas gostaria de me centrar nos métodos para criar renda passiva de apps.
      Pois para meus projetos seria um recurso chave para dar continuidade a alguns deles.
      Se tivesse algumas dicas para me passar eu te agradeceria.
      Forte abraço.