Como aprender C# e entrar no mercado de desenvolvimento

csh

Hoje eu não tenho nenhum tutorial para passar ao leitor. Hoje eu tenho algumas dicas para compartilhar de como se tornar um desenvolvedor  (dá uma olhada nesse post do link também) C# e ingressar no mercado de trabalho rapidamente.

Entenda rapidamente como estudando cerca de oito horas por semana durante um a três meses. Tenha em mente que levo em consideração que o leitor já esteja cursando no mínimo o segundo semestre de um curso técnico ou graduação e já conheça pelo menos uma linguagem de programação.

Se tem uma coisa que aprendi durante os cinco anos que cursei Ciência da Computação foi que não podemos esperar apenas pelos nossos professores. Temos de correr atrás de conhecimento e as dicas abaixo só funcionarão com pessoas que possuem esta disciplina e aptidão para o auto-didatismo.

Todos os semestres se formam dezenas de novos técnicos em informática, bacharéis em Ciência da Computação e analistas de sistemas. Porque mesmo assim ainda existem milhares de vagas disponíveis no mercado de trabalho?

A resposta é simples: os estudantes esperam que o diploma lhe traga os empregos, quando na verdade é o conhecimento que o trará.

Neste post você vai ver:

O Mercado de Trabalho Atual

Segundo diversas pesquisas internacionais (que eu perdi as fontes), existe uma demanda muito maior no mercado de software do que no de hardware. Isso não sou eu quem estou falando, são especialistas pelo mundo inteiro. Desta forma, já vemos que o mercado é mais favorável aos programadores no que tange ao número de vagas disponíveis.

Dentre os desenvolvedores, existem diversas pesquisas (também) que enumeram as linguagens de programação mais utilizadas no mundo em diversos segmentos, e se tem duas que aparecem independente da plataforma escolhida (web, desktop, mobile, etc) são Java e C#. Não obstante, Java e C# são as linguagens que possuem as melhores médias salariais do mercado de trabalho (olhe no Glassdoor). Mas já que é muito difícil e demorado ficar bom nas duas, você terá que optar por uma se quiser ingressar no mercado o mais rápido possível e começar a disputar vagas de verdade e largar a vida de micreiro ou “fazedor de sites”.

Desta forma, com um rápido e lógico raciocínio, porque não voltar seu tempo livre ao estudo de uma dessas linguagens que possuem o maior número de vagas e maiores salários?

Já programei as duas linguagens e embora cada uma tenha seus pontos fortes optei pela linguagem C#, que me deu um retorno financeiro mais rápido e hoje possuo uma segurança enquanto profissional de saber que com meus conhecimentos nesta linguagem só fico desempregado se eu quiser (como quando decidi largar tudo para empreender). Mas como aprender C# para ingressar no mercado de desenvolvimento de software?

O que vou precisar?

Não, este post não vai te ensinar a programar em C#.

Isso porque a Microsoft já se encarrega de te fornecer tudo que você precisa para aprender, como os softwares, os treinamentos e a base de conhecimento. Basta ter a disciplina e vontade de aprender. C# é uma linguagem de programação com uma curva de aprendizagem baixa. O C# básico é claro. Mas vamos ao que interessa: o que eu preciso para programar em C# além de disciplina e vontade?

Primeiro de tudo: você precisa de um Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE). A recomendação é que utilize o Microsoft Visual Studio mais recente que você encontrar no site da Microsoft. Uma vez que você esteja aprendendo, existem duas formas de obter esta ferramenta gratuitamente sem apelar para a pirataria. A primeira e mais fácil, é baixar a versão Community do Visual Studio, disponível no link: Visual Studio 2017

A versão Community possui tudo que um iniciante precisa. Se for muito pesada para a sua máquina, de repente o Visual Studio Code é mais indicado pra você.

A outra opção, é a de obter uma licença de estudante através do Microsoft Dream Spark. O Dream Spark é um programa da Microsoft onde estudantes de todo o mundo, devidamente matriculados, podem baixar a versão full de seus softwares de desenvolvimento e infraestrutura gratuitamente. Basta se cadastrar no site e comprovar sua situação de estudante (de alguma faculdade conveniada) para fazer download. Segue o link do Dream Spark: https://www.dreamspark.com

Mais tarde você irá precisar de um servidor de banco de dados também. Ok, você não precisa baixar e instalar isso agora, mas já deixo a dica para utilizar o fantástico Microsoft SQL Server Express, que é gratuito. Segue o link para download do dito-cujo: https://www.microsoft.com/pt-br/sql-server/sql-server-editions-express

Aprendendo C#

Agora que você já tem as ferramentas necessárias para desenvolver C#, faltam bons instrutores.

A menos que você more na região metropolitana de Porto Alegre/RS e queira fazer algum curso comigo em Gravataí/RS, você terá de encontrar outra forma de aprender C#. Se existir um Centro de Inovação Microsoft próximo da sua casa, consulte a disponibilidade de cursos deles, como o excelente Students to Business.

Grandes escolas profissionalizantes dão cursos de C# a custos exorbitantes, quando com um pouco de disciplina e dedicação você aprende sozinho e em casa, bastando as ferramentas que citei anteriormente e uma conexão com a Internet.

Por que Internet? Porque a Microsoft disponibiliza online excelentes treinamentos para formar desenvolvedores auto-didatas, tudo gratuito.

O Microsoft Virtual Academy é o melhor deles atualmente, embora seja bem iniciante e com poucos materiais em Português. Através do site, o aluno vê video-tutoriais sobre vários tópicos envolvendo desenvolvimento de software sobre a plataforma .NET. O aluno deve assistir aos vídeos recriando em sua máquina os passos que o instrutor demonstra e em alguns dias ele já sai programando sozinho. O mais legal do MVA são as certificações que ele disponibiliza ao fim de cada módulo, para o aluno validar seus conhecimentos.

O Channel 9 é o canal de desenvolvimento da comunidade Microsoft, com muito, mas muito material em diversos idiomas, mas principalmente em Inglês. A vantagem é que como ele possui legendas para os vídeos, fica mais fácil de acompanhar mesmo para quem não é fluente no idioma.

E por fim, tem o MSDN Magazine, revista digital (e impressa) de desenvolvimento sobre plataforma Microsoft. Infelizmente tanto ela quanto o Channel 9 não possuem uma estrutura de cursos que nem o Microsoft Virtual Academy, por isso que sugeri ele primeiro. A vantagem é que o Channel 9 é muito mais atualizado em termos de novas tecnologias, incluindo o novíssimo .Net Core.

Antigamente eu sugerir também o programa MSDN Experience, que não existe mais. No entanto, guardei alguns vídeos deles no meu canal do Youtube. São vídeos velhos, usando Visual Studio 2005, mas de repente podem te ajudar.

Mais Informações

Ok, os treinamentos acima não cobrem 100% das dúvidas de um iniciante em C#. Mas não se desespere, além de poder me mandar e-mails com dúvidas através da página de Contato, você ainda conta como excelentes fontes de conhecimento na web, a saber:

  • Google: sim, todo bom programador sabe usar o Google no seu dia-a-dia. Não esqueça de incluir a palavra C# sempre em suas buscas para filtrar melhor os resultados e de preferência, pesquise em Inglês.
  • MSDN: a Microsoft Developer Network possui toda a documentação oficial de todas as classes, métodos, propriedades e etc da plataforma .NET. Acho que pecam apenas pela falta de exemplos, mas em termos de documentação são muito bons. O fórum deles soluciona muitas dúvidas também, vale a pena se registrar.
  • CodeProject: o CodeProject é simplesmente muito bom. Lá tem muitos artigos e fontes para download de praticamente tudo que alguém pode querer desenvolver nos estágios iniciais de sua carreira como desenvolver. Guarde nos seus favoritos.
  • CodePlex: este site é o repositório open-source da Microsoft para projetos na plataforma .NET. Altamente recomendado, embora eles estejam migrando para o Git atualmente.
  • StackOverflow: muitas e muitas dúvidas de ASP.NET e C# solucionada pelos membros do site. Recomendadíssimo.
  • Egg Head Cafe: apesar do nome estranho, um ótimo lugar para tirar dúvidas e encontrar soluções.
  • .NET Perls: um site bem legal também.

Se eu lembrar de mais algum, eu posto depois.

O que achou desse artigo?
[Total: 42 Média: 3.9]

Publicado por

Luiz Duarte

Pós-graduado em computação, professor, empreendedor, autor, Agile Coach e programador nas horas vagas.