Burndown Chart: como manter o prazo do projeto em dia

No Scrum chamamos as ferramentas usadas em conjunto com os processos de artefatos. E dentre os fantásticos artefatos usados pelas Metodologias Ágeis o Burndown Chart é um de meus favoritos. Ele soma a simplicidade de um gráfico bidimensional, do tipo que vemos no Ensino Médio, com o poder da Gestão à Vista da Administração tradicional. Não obstante, apesar de não ser um artefato oficial do Scrum, se alinha muito aos três pilares do framework ágil: transparência, inspeção e adaptação, e neste post vamos entender o porquê e como usar esta ferramenta.

Sprint_Burndown

Depois de ler o post, se quiser conhecer mais sobre meu trabalho com métodos ágeis, dá uma olhada neste meu livro aqui.

O que é?

O Burndown Chart é uma ferramenta de acompanhamento do pipeline de desenvolvimento. Ele pode ser tão macro a ponto de englobar todo o ciclo de vida de um produto (chamado também de Release Burndown) ou tão micro a ponto de englobar apenas o progresso de desenvolvimento de uma Sprint (um mês geralmente), sendo incomum menos que isso.

De qualquer forma, o Burndown Chart sempre será um cartaz de qualquer tamanho que deve estar sempre visível ao time (transparência, lembra?) onde o eixo y (vertical) representa o montante de trabalho a ser realizado (que pode ser o total de Pontos de Função ou custos do Planning Poker) e o eixo x (horizontal) o tempo que temos para trabalhar (geralmente a duração da Sprint). Traça-se uma linha diagonal entre o topo o eixo y até o final do eixo x, como uma hipotenusa de um triângulo de ângulo reto (90 graus). Essa é a linha ideal.

Fig12

Como funciona?

Todos os dias o gerente do projeto, ou Scrum Master no caso de times scrum, deve atualizar o Burndown Chart traçando um ponto no plano cartesiano (eixo x vs. eixo y) e ligando ao ponto do dia anterior como uma reta, criando um gráfico descendente (pelo menos esse é o objetivo. Comparando com a linha ideal sabemos se vamos cumprir ou não o prazo do projeto: se nossa linha de desenvolvimento estiver abaixo da linha ideal, atingiremos o prazo, caso a linha esteja acima da ideal, fracassaremos.

Obviamente o dia-a-dia pode fazer com que consigamos compensar dias menos produtivos e buscar novamente a linha ideal. Ou o contrário, podemos cair na armadilha de acreditar que um ou dois dias abaixo da linha ideal vai nos garantir uma entrega no prazo e descobrir alguma tarefa que não havia sido prevista e que trancará todo o pipeline. A chave para o sucesso no uso da ferramenta é mantê-la atualizada todos os dias, preferencialmente antes da Reunião Diária sugerida pelo Scrum, para que seja usada como insumo para os desenvolvedores decidirem o que farão hoje.

burn-down-chart-features

Considerações Adicionais

Como deve ter notado, cria-se o Burndown Chart após a Sprint Planning, com base no montante de pontos calculados no Planning Poker (ou Pontos de Caso de Uso em times mais tradicionais). Já sua atualização se dá através da observação dos cartões de um kanban, seja ele físico ou digital, conforme expliquei no post anterior desta série sobre Agile.

Além disso, conforme mencionado no post sobre Planning Poker, é comum que os times tenham de rodar duas ou três iterações/Sprints para que descubram a “velocidade do time”. Essa métrica é mais facilmente descoberta através da observação dos últimos Burndown Charts das sprints passadas. Basta olhar quanto pontos foi possível desenvolver nas últimas sprints para ter uma ideia da velocidade do time e estimar melhor na próxima sprint.

7c9fd6c1-090e-414b-8731-15e9ef01d4d2

Burndown Chart Virtual

É meio que chover no molhado pois provavelmente você já usou alguma ferramenta de criação de gráficos como Excel ou Google Sheets e o Burndown Chart nada mais é do que um gráfico qualquer, mas alinhado com o progresso do time de desenvolvimento.

Como já mencionei anteriormente, nada supera a visibilidade de um artefato físico como um gráfico colado na parede e um kanban enorme que é visível de qualquer ponto da sala. No entanto, para aqueles que insistirem em ter um Burndown Chart visual, a única dica que dou é que o link dele esteja disponível à todos, bem como seus outros artefatos virtuais como kanbans no Trello e tudo mais.

O que achou desse artigo?
[Total: 1 Média: 5]